Blog

19 de setembro – Dia do Ortopedista

Ortopedista

A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), foi fundada em 19 de setembro de 1935. É por isso que nessa data comemora-se também em solo brasileiro o Dia do Ortopedista.

Pela sua expressão e relevância na área da ortopedia, a SBOT tornou-se uma das maiores instituições de Ortopedia e Traumatologia da América Latina, e uma das maiores do mundo.

A ortopedia é especialidade tão importante que de acordo com a antropóloga americana Margaret Mead (1901 – 1978) o primeiro sinal de civilização numa cultura antiga foi a descoberta de um fêmur quebrado e cicatrizado. Segundo ela, no reino animal, aquele que quebrava a perna tinha poucas chances de sobrevivência. Sem poder fugir do perigo, ou caçar, ou até mesmo ir beber água, a falta de mobilidade era fatal diante de um predador.

A explicação era simples: Nenhum animal sobrevive com uma perna quebrada por tempo suficiente para o osso sarar.

Por isso, de acordo com Mead, um fêmur quebrado que cicatrizou é evidência de que alguém teve tempo para ficar com aquele que quebrou, tratou da ferida, levou a pessoa à segurança e cuidou dele até que se recuperasse/ “Ajudar alguém durante uma dificuldade é onde a civilização começa” disse Mead.

O raciocínio de Margaret Mead  nos convida a várias reflexões, mas um fato que devemos destacar é a importância dos ossos e das articulações na vida humana desde os seus primórdios.


Tanto no início da civilização como na atualidade, esses elementos do corpo humano necessitam de cuidados e preservação.

Cuidar da saúde relacionada aos ossos, os músculos, ligamentos e articulações: essa é a importância crucial da Ortopedia. 

No Brasil, atualmente, são cerca de 18 mil ortopedistas ativos, pelos registros dos Conselhos Regionais de Medicina.

A todos esses, nosso muito obrigado e parabéns pela data!

Como a Cannabis Medicinal pode auxiliar no tratamento das patologias tratadas pelo médico ortopedista

A ativação do sistema endocanabinoide desempenha um papel na redução das reações inflamatórias e no aprimoramento do controle da dor.

Por essas razões, surgiu o interesse na comunidade ortopédica como um tratamento potencial ou auxiliar no tratamento de muitas doenças musculoesqueléticas.

Assista no vídeo abaixo a Masterclass gratuita ministrada pelo Dr. Ricardo Ferreira, maior especialista no tratamento da dor com a Cannabis Medicinal do país:

Os canabinoides são uma ferramenta na gestão do paciente com dor crônica, podendo diminuir até 30% as escalas de dor. Seus efeitos relatados são: diminuição da dor, aumento da tolerância à dor, melhora da qualidade de vida, retorno às atividades de vida diária.

Os principais estudos em dor são: dores neuropáticas crônicas de qualquer etiologia; fibromialgia; dor (e espasticidade) em esclerose múltipla; dor em lesão medular; dor oncológica e como coadjuvante para melhora do humor e sono.

A metanálise de J. Aviram, de 2017, relata que, apesar dos estudos selecionados para análise serem heterogêneos (ainda não há padronização de doses e formulações), sugere-se que os canabinoides podem ser eficazes no tratamento de dor crônica, principalmente para pacientes com dor neuropática. Isso porque o sistema endocanabinoide de cada organismo reage de uma maneira.

Mas, um estudo em especial realizado com mais de 20 especialistas em dor no mundo inteiro, definiu protocolos de recomendações de consenso sobre a dosagem e administração da Cannabis medicinal para tratar a dor crônica, resultados de um processo Delphi modificado.

Mais estudos precisam ser realizados, o potencial do uso do CDB é promissor.

Solicite já a visita de um consultor e conheça mais de nossa linha de produtos ou se inscreva no nosso Curso Gratuito e Online de Introdução  à Cannabis Medicinal. Ao todo são 4 módulos com 20 aulas e 1 módulo extra com 11 aulas ministradas por médicos e grandes especialistas no tema.


REFERÊNCIAS:

 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

Matérias Relacionadas